A importância do papel do líder na realidade do trabalho híbrido

08/27/21
Blog

O modelo de trabalho híbrido veio pra ficar. Já conversamos em outro artigo do blog da Vibro sobre essa mudança de cenário e como melhorar a comunicação interna remota.  Por isso, o desafio agora é trabalhar o papel do líder para atuar num contexto em que temos parte da equipe home office e parte presencial.

As empresas estão repensando sua estrutura física para o trabalho presencial. Sim, ainda é importante ter um local para receber clientes e reunir pessoas. Dessa forma, os novos projetos devem prever espaços colaborativos, estações de trabalho móveis, quadros ou monitores para gestão. 

Em paralelo, temos equipes remotas que dependem da tecnologia para manter-se conectadas com a empresa. Sendo assim, para eles é importante a realização de videoconferências, plataformas de organização de tarefas e documentos compartilhados. 

O papel do líder mais do que nunca será o elo que conecta todas essas pessoas que estão presenciais e remotas, em torno de um único objetivo, visando resultados para o negócio. Para isso, é fundamental que o líder estabeleça contatos mais frequentes, promova a cooperação, coordene todos os processos e acompanhe os resultados.

O papel do líder para fazer a diferença

Transparência


É muito importante o repasse frequente de informações sobre o negócio para que o colaborador se sinta parte da empresa. Afinal, isso transmite segurança sobre os próximos passos e evita boatos.

Face a Face, mesmo que virtual


É nesse momento que líder e o colaborador se conectam. O papel do líder é abrir espaço para o diálogo. Deve ouvir sua equipe e perceber como se sentem. É por meio do líder que a empresa consegue estar atenta ao bem-estar dos colaboradores. 

Papel do líder na Integração


É preciso celebrar conquistas, promover encontros para bate-papos e fazer reuniões face a face. Criar rituais levando em consideração que temos pessoas em diferentes cidades. 

Produtividade


Uma das responsabilidades do líder é acompanhar o desempenho da equipe. No modelo híbrido é preciso trabalhar com indicadores mensurados por tecnologia. Sendo assim, outro ponto é reforçar ao colaborador que comprometimento e foco são elementos importantes para que se alcance o resultado esperado.

Colaboração


Administrar equipes compostas por profissionais remotos e presenciais exige um alinhamento constante para que o projeto flua e todos sigam orientados pelo mesmo objetivo. Um ponto que facilita é desmembrar as tarefas em etapas, dando mais autonomia para a equipe. Assim não há a necessidade de que todos estejam conectados simultaneamente.

Quando falamos no perfil dessa nova liderança, a tendência é uma gestão com mais colaboração e confiança. Por isso, é preciso focar mais em resultados do que em horários.

É necessário capacitar o líder e disponibilizar treinamentos mais voltados à soft skills como empatia assertiva e escuta ativa. A expectativa é que essa nova liderança seja mais humana, próxima e sensível.

É importante que a liderança perceba que não está sozinha. Afinal, o RH vem repensando os processos e práticas e a Comunicação Interna tem usado novas técnicas para se relacionar com os colaboradores.

A Vibro tem construído junto com seus clientes estratégias que apoiam a gestão da mudança. Então, quer saber mais? Entre em contato com a gente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.