Os principais desafios para a gestão de pessoas na crise da COVID-19

05/6/21
Blog

Estamos há um ano enfrentando uma pandemia global. As organizações já puderam experimentar novas práticas, mas a área de gestão de pessoas ainda tem muitos desafios gerados pela crise da COVID-19. 

Os efeitos na saúde mental e impactos na economia já eram esperados. O relatório da Great Place to Work mostra que as empresas tiveram de reorganizar suas estruturas de trabalho, buscar outras formas de gerenciamento e aprender novas maneiras de relacionamento. Sendo assim, a comunicação interna passou a ser altamente demandada para suprir o sentimento de desconexão entre as equipes. Dessa forma, a mudança de mindset digital da liderança foi colocada à prova. E a transformação fez-se necessária. Afinal, tivemos de nos reinventar.

Você deve estar se perguntando: por onde começo a organizar as coisas no RH da minha empresa? Calma, a gente vai te apontar alguns caminhos de solução para gestão de pessoas:

Reviste a Cultura Organizacional

Nos momentos de incerteza, na vida pessoal, buscamos nossa essência. Na empresa não é diferente disso. Sendo assim, devemos olhar para a nossa cultura e praticar nossos valores. São eles que nos norteiam na turbulência.

Repense a experiência digital do colaborador

Com o novo modelo remoto de trabalho precisamos ressignificar as formas de conexão com nossos colaboradores. E isso vai desde a integração que é o momento do acolhimento, assim como feedback, reconhecimento e celebrações virtuais que são oportunidades de estreitar laços.

Capacite a liderança

Você não pode esquecer que o líder também é um colaborador que necessita de apoio e preparo para desempenhar seu papel neste momento. Afinal, ele é a ponte entre as pessoas. Então precisa ter um olhar mais humano, estar apto a identificar possíveis sinais de problemas de saúde física e mental e promover o bem-estar de suas equipes. 

Cuidado com as pessoas

Durante a pandemia da COVID-19 sentimos a urgência de atender temáticas como ansiedade, depressão, burnout. Por isso, o primeiro passo é a empresa compreender que é de sua responsabilidade cuidar da saúde mental do colaborador. Dessa forma, iniciativas humanizadas, palestras e rodas de conversa, apoio médico e psicológico são algumas ações que podem apoiá-lo nessa exaustão mental.

Flexibilização da estrutura de trabalho

É preciso lembrar que nem todos possuem uma infraestrutura adequada de trabalho em suas casas. Sendo assim, algumas empresas disponibilizaram equipamento e até mobiliário para que pudessem fazer home office. Outro ponto, é mostrar que está tudo bem, se um filho chama ou um cachorro late durante uma videoconferência. A pressão do acúmulo de funções, frente aos diferentes papéis desempenhados simultaneamente no mesmo espaço, gera muito estresse.

Gerenciamento de pessoas no trabalho a distância

Para que o trabalho continue fluindo é preciso ter clareza de propósito e novas forma de avaliar os resultados. Mas, o elemento mais importante nessa relação é a confiança entre as partes.

Comunicação interna

A área ou o profissional de comunicação interna pode atuar como parceiro do RH. Dessa maneira, consegue readequar os canais para o digital, gerando conteúdos mais sensíveis e relevantes e criando canais de escuta.

Mudança de Mindset Digital

O mindset digital tem relação direta com a inovação. Por isso, colaboração e confiança são fundamentais. Sabemos que a liderança nas empresas ainda é bastante resistente. Sendo assim, uma forma de auxiliarmos nesse processo é lançar uma reflexão: “Pessoas estão no centro da estratégia?”

Estamos vivendo muitas transformações e a única certeza que temos é que as pessoas serão as protagonistas desse movimento. Você não está sozinho. Envolva parceiros estratégicos como a liderança e a comunicação, invista em gestão de pessoas.

Se você atua com pessoas, conte com a gente. Se as pessoas mudam, mudamos com elas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *